ADS

Destaques

Robô humanoide começa a operar na manutenção de ferrovia japonesa

O novo robô humanoide apresentado pela West Japan Railway foi projetado para fazer manutenção de linhas férreas, especialmente para trabalhar em altura, cortar ramos ou pintar armações metálicas. Tem alcance vertical de 12 metros e pode usar vários acessórios para transportar objetos até 40 quilos. 

O equipamento parece saído de um filme de desenhos animados da série Transformers, dos anos 80, mas é real, atual e está a serviço das estradas de ferro japonesas.

Depois de dois anos de testes, a empresa West Japan Railway (JR West) apresentou o robô montado em um caminhão, que vai operar na área de manutenção e inspeção das linhas, a partir deste mês de julho.

Ele é controlado remotamente por um técnico no solo, que usa óculos com ligação às câmaras instaladas na "cabeça" do robô, no lugar dos olhos, semelhante aos do Wall-E (filme da Disney/PIXAR). Quando o trabalhador vira a cabeça, o robô faz o mesmo. Também há som captado pelo aparelho que chega ao operador, para ter maior proximidade do trabalho a ser executado.

O peso dos objetos levantados pode ser sentido por meio de alavancas de controle. Esses "membros" podem ser equipados com garras, lâminas ou pincéis e apresentar sensibilidades diferentes que vão do uso de uma motosserra à pintura de sinais nas barras metálicas das linhas.

"O operador dirige o robô a partir da cabine, próximo do solo, para que ele possa trabalhar com segurança em tarefas no ar", disse o presidente da JR West, Kazuaki Hasegawa.

A empresa desenvolveu a máquina com uma startup de robótica local e destaca que as novas tecnologias podem ser usadas para combater a escassez de mão de obra numa sociedade japonesa envelhecida e melhorar a segurança no trabalho, protegendo os funcionários de quedas ou choques elétricos.

Kazuaki argumenta que "o aumento do uso de robôs é importante para enfrentar os desafios do trabalho de manutenção e garantir operações ferroviárias estáveis e sustentáveis".

O equipamento pode reduzir as horas de trabalho de manutenção em cerca de 30%. Ele deve melhorar também a segurança das tarefas quando é necessário operar em ambientes perigosos, no meio de cabos elétricos

*É proibida a reprodução deste conteúdo.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário

Deixei seu comentário, a sua opinião é muito importante.